Você já deve ter ouvido e usado o Facebook Reactions, certo?

Se você chegou até aqui, já é um bom indício de que deseja saber mais sobre o impacto que essa novidade vai ter na rede social.

E não é para ser diferente. Temos que estar atento a todas as mudanças possíveis.

Não é o mais forte que sobrevive, nem o mais inteligente, mas o que melhor se adapta às mudanças. (Leon C. Megginson)

Se tem uma coisa que a Internet nos ensinou é que nela as coisas mudam rapidamente e que precisamos acompanhar na mesma velocidade.

Mas não se preocupe…

Esse artigo irá ensinar você como aproveitar que o Facebook Reactions trouxe sentimentos de estádio para o digital e sair na frente dos concorrentes. 

Então, quando essa novidade pegar para valer e você estiver diante das reações dos usuários, vai ser bem mais fácil agir.

E antes de entrarmos nos detalhes sobre como aproveitar essa inovação eu preciso ser breve e deixar tudo claro para que estejamos na mesma velocidade: o que é o Facebook Reactions?

O que é o Facebook Reactions?

Segundo Sammi Krug, gerente de produto do Facebook, a novidade vem para dar mais sentimentos a rede social.

Após muitas pesquisas, eles perceberam que era importante ofertar novas expressões aos usuários, numa tentativa mais completa de levar reações reais para a rede.

Parece surpreendente?

Por mais “humana” que essa inovação possa parecer, é difícil acreditar que não há propósitos muito maiores por trás disso.

No entanto, confesso. Ficou bem mais divertida a interação no Facebook.

Continue lendo para saber mais sobre:

  • O valor de cada reação.
  • Qual o impacto delas no marketing esportivo.
  • 2 dicas para aproveitá-las e sair na frente.

Ao final dele, você entenderá como o Facebook Reactions é valioso e ainda saberá como utilizá-lo a seu favor.

Está gostando? Então compartilhe esse post com seus amigos e mostre o quanto você está antenado nas mudanças.

 

O VALOR DE CADA REAÇÃO

Introducing ReactionsToday is our worldwide launch of Reactions — the new Like button with more ways to express yourself. Not every moment you want to share is happy. Sometimes you want to share something sad or frustrating. Our community has been asking for a dislike button for years, but not because people want to tell friends they don’t like their posts. People wanted to express empathy and make it comfortable to share a wider range of emotions. I’ve spent a lot of time thinking about the right way to do this with our team. One of my goals was to make it as simple as pressing and holding the Like button. The result is Reactions, which allow you to express love, laughter, surprise, sadness or anger. Love is the most popular reaction so far, which feels about right to me!

Posted by Mark Zuckerberg on Wednesday, February 24, 2016

 

Like, Love, Haha, Wow, Sad e Angry.

Sentimentos bem diferentes, uma única opção.

Pelas primeiras informações dadas pelo Facebook, todas as novas reações terão o mesmo peso que o famoso curtir.

No entanto, para nós, seres humanos, algumas opções logo de cara parecem ter mais peso: love e angry.

Esses sentimentos passarão a ser os principais medidores das empresas dentro da rede social de Mark Zuckerberg, pois são sentimentos poderosos e comuns a qualquer um de nós.

É claro que isso não se aplicará a todos.

Por exemplo, uma página de humor deverá levar em conta, principalmente, a quantidade de cliques no botão Haha. E assim por diante.

Cabe a você entender e definir qual dessas métricas é a mais valioso de acordo com seu negócio ou objetivo.

O Marketing não é uma batalha de produtos, é uma batalha de percepções.

QUAL O IMPACTO DELAS NO MARKETING ESPORTIVO

facebook-reactions

Sabe aquelas sensações que só temos no estádio?

Pois é.

Elas chegaram ao Facebook e prometem carregar tanto poder quanto nas arquibancadas.

O Facebook Reactions muda completamente o valor das informações obtidas e, principalmente, requer cada vez mais atenção ao que será publicado e ao tratamento dado às reações.

Não acredita?

Imagine, por exemplo, bolar uma campanha publicitária em que o Facebook é a principal mídia de veiculação e que sua melhor publicação é um vídeo.

Você passou semanas produzindo a campanha, horas tentando aprovar o orçamento e quando finalmente conseguiu veicular a postagem, recebe uma enxurrada de 😡 na publicação.

Muito mais do que qualquer outra opção.

Mesmo assim, julgando ter criado a melhor ação possível, você resolve ignorar as reações do público e acredita que alcançar mais pessoas vai mudar o panorama.

Resultado: as coisas só pioram e você é ordenado a parar imediatamente a campanha por estar causando prejuízos a empresa. :/

O exemplo que citei pode ser um pouco exagerado, mas não é nada fora da realidade diária das agências de publicidade ou marketing por aí afora.

São muitas as empresas que diante de feedbacks negativos resolvem apenas ocultar e jogar a poeira para debaixo do tapete.

Essas empresas estão fadadas a rejeição.

Se levarmos isso para o futebol, pode gerar a troca de treinador, barração de jogador ou até mesmo mudança na administração do clube.

A internet é uma arquibancada sem fim. (retweet esta frase)

Entender essas novas métricas dará mais suporte e assertividade para futuras ações.

Você colherá feedbacks mais claros do que os seus torcedores aprovam, o que eles amam e até o que eles odiaram.

Apesar de várias informações já poderem ser extraídas das curtidas, comentários e compartilhamentos, as novas reações mostram de cara quais conteúdos realmente são valiosos para seu público.

Pessoas gostam de seguir a maioria.

Grande parte das pessoas preferem estar do lado da maioria e acabam por repetir ações que julgam ser as melhores porque várias pessoas também a fizeram.

E isso acontece nas redes sociais.

Pense nisso na hora de lançar um uniforme, apresentar um jogador, anunciar um contrato ou até mesmo divulgar o dia a dia do seu clube.

Se o lançamento do uniforme do Atlético MG fosse hoje, talvez a quantidade de reações raivosas seriam superiores aos likes, transformando-se numa concretização dos comentários de muitas pessoas sobre a ação.

2 DICAS PARA APROVEITAR O FACEBOOK REACTIONS E SAIR NA FRENTE

facebook-reactions

Chegamos a parte mais importante desse artigo: saber como agir diante das novas reações.

Não adianta nada saber o que é a novidade se não for para usá-la a seu favor.

Conheça as 3 dicas para você aproveitar o Facebook Reactions.

1. Colete o máximo de informações

facebook-reactions

Quanto mais informações você poder coletar a partir das reações dos seus torcedores às suas publicações, mais você os conhecerá e mais alicerce você terá para planejar novas ações, promoções, lançamentos e conteúdos.

Extrair esses feedbacks aproximará ambas as partes e todos tendem a sair ganhando.

As reações da torcida serão as mais fiéis possíveis e você não pode menosprezar algo tão valioso: a opinião de quem se importa com você.

Quanto mais você conhece seu público, o que ele curte, ama e odeia, maiores suas chances de transformar a paixão em consumação.

2. Informação é poder

facebook-reactions

O modo como você reúne, administra e usa a informação determina se vencerá ou perderá.

Essa frase é Bill Gates, simplesmente, um dos homens mais bem sucedidos da humanidade. E ela se encaixa perfeitamente nesse assunto.

Não adianta ter as melhores informações se você não as usufrui de maneira adequada.

Basta lembrar do exemplo que citei anteriormente em que uma campanha foi criada, não obteve boa repercussão, o feedback foi ignorado e a reputação da empresa foi por água abaixo.

A internet está aí com bilhões de informações para todos, mas poucos realmente a usufruem para aprender novas coisas e evoluírem.

Aproveite que seus torcedores amam seu clube e opinam constantemente lhe fornecendo novos feedbacks.

Tenha sempre em mente… informação é poder!

CONCLUSÃO

facebook-reactions

Mudanças vão continuar ocorrendo e na internet eles serão cada vez mais rápidas.

Estar sempre atento e disposto a se adequar é imprescindível no marketing esportivo.

Assim como um lance pode mudar o rumo de todo um campeonato, um feedback não colhido pode ser decisivo para uma campanha que tinha tudo para ser memorável.

Esteja disposto a entender as reações do seu público, trabalhe em cima delas e a taça estará logo ali.

Deus deu ao homem dois ouvidos, dois olhos e uma boca para vermos e ouvirmos duas vezes mais do que falamos…

Para aprender é preciso ouvir.

Compartilhe esse post na esperança de fazermos um mercado de marketing esportivo mais profissional.

Forte abraço e até o próximo artigo!


Comentar via Facebook

Comentário(s)

Márcio Persivo, certificado em marketing de conteúdo, é o criador do Marketing FC e ajuda Estudantes, Profissionais, Empresas e Clubes a enxergarem novas oportunidades ao aliarem o Marketing Esportivo e as Redes Sociais. Saiba mais.