crise-no-futebol

No futebol brasileiro é assim…

Com jogos de 3 em 3 dias, basta uma derrota e uma enxurrada de críticas começam nas redes sociais dos clubes.

Aparentemente, isso é algo inevitável e momentâneo, mas será que há como gerenciar essas “crises” que acontecem com tanta frequência no futebol brasileiro?

A partir disso, a ideia é que juntos possamos encontrar a melhor maneira de lidar e superar esses momentos.

Para isso, dividi este artigo em três partes:

  1. Como saber se ela está próxima?
  2. Como me preparar para enfrentá-la?
  3. Ela chegou! Como lidar?

FIQUE ATUALIZADO!

Insira aqui o seu email para receber gratuitamente as atualizações do blog!

 

COMO SABER SE ELA ESTÁ PRÓXIMA?

crise-no-futebol

The crisis is coming!

Primeiramente, precisamos partir do princípio que crises acontecerão. Não adianta. Ainda mais no futebol, onde jogadores, técnicos e clubes são colocados à prova constantemente. No Brasil então, é ainda mais comum e frequente que elas aconteçam devido à alta instabilidade com que a maioria de nossos times vivem.

E, se antes essas crises se restringiam aos locais próximos aos jogos e CTs, a Internet e as Redes Sociais vieram para externar, potencializar e dar voz à todos.

Sendo assim, esteja ciente que uma hora ou outra a crise vai chegar.

“Crises são como tempestades: algumas anunciam sua chegada, dando tempo de preparo, e outras aparecem sem dar sinal algum, pegando todo mundo desprevenido.” – Márcio Roberto Andrade.

No entanto, há um lado positivo em saber que ela pode chegar a qualquer momento, afinal isso te faz entender a importância de estar sempre preparado para enfrentá-la.

Em nosso futebol, basta uma contratação ou substituição “errada” que milhares de torcedores surgem para protestar imediatamente.

Há casos ainda piores, como derrota para o rival, sofrer uma goleada ou ser rebaixado.

Portanto, um dos primeiros passos é definir exatamente qual perigo está mais próximo de acontecer.

Como num jogo de xadrez, tentar imaginar qual será a reação à sua próxima jogada.

Para citar um exemplo recente, vamos voltar ao último sábado, dia 17/09, Corinthians x Palmeiras, na casa do Alvinegro.

O Verdão chegara ao jogo como líder, mas pressionado pelo Flamengo (apenas 1 ponto atrás) e necessitando da vitória para manter a ponta da tabela. Apesar disso, possui um dos melhores elencos do campeonato e vem mantendo certa regularidade em sua pontuação.

Do outro lado, o Timão. Vindo de apenas uma vitória nos últimos 5 jogos, fora do G4 e com um técnico altamente rejeitado pela torcida desde sua chegada.

Resultado? Vitória palmeirense, fim de uma longa invencibilidade do alvinegro em seu estádio e, claro, milhões de xingamentos nas redes sociais do clube contra jogadores, treinador (agora ex) e diretoria.

Havia como prever isso? Sim. Mas será que o Corinthians se preparou para esse momento?

Aparentemente, o clube adotou a estratégia de não responder para não entrar em confronto e, desde o fim do jogo até o presente momento (15h12 – 18/09), não publicou mais nada em sua principal rede social, o Facebook.

Por mais que as leis máximas do futebol afirmem que esse esporte é “uma caixinha de surpresas” e que “clássico é clássico, tudo pode acontecer”, alguns resultados têm bem mais probabilidades de se concretizarem do que outros. E, em casos assim, onde a chance de derrota é alta, estar bem preparado para encarar as consequências é fundamental.

Portanto, esteja sempre atento ao que pode acontecer. Analise a situação do seu clube, do seu adversário e todas as variáveis que podem causar algum tipo de estrago no seu ambiente.

Monitore seus canais digitais a fim de perceber quais insatisfações seus torcedores andam externando. Muitas plataformas de monitoramento, como Scup, por exemplo, ajudam a monitorar termos chaves que podem te ajudar a prever o que está por vir.

COMO SE PREPARAR PARA ENFRENTÁ-LA?

crise-no-futebol

Agora que você já sabe que a crise pode vir a qualquer hora e que precisa monitorar para saber exatamente quando vem, é o momento de se preparar para enfrentá-la.

Crie um plano de ação

E a melhor maneira de começar essa preparação é criando um plano de ação. Esse plano é uma espécie de protocolo que vai orientar toda sua equipe para cada tipo de obstáculo.

Nesse ponto, é importante tentar dimensionar o problema para saber exatamente qual medida tomar.

Lembra da Análise SWOT ou FOFA. É o momento de elencar todas as ameaças e dividí-las em níveis, separando os problemas pela dificuldade que propõem.

Assim, para cada nível, haverá uma cartilha explicando exatamente como proceder para resolução daquele conflito.

Se o time perdeu de goleada para o rival, como você deverá reagir? O plano já deve ter isso definido.

Perdeu a quinta consecutiva, o que comunicar? O plano já deve ter isso definido.

E assim por diante para cada ameaça que possa aparecer.

Ponha um novo time em campo

crise-no-futebol

Nessa etapa, escolha as pessoas que devem ser responsáveis por cuidar da crise.

Assim como no item anterior, dimensione a equipe de acordo com o nível do problema.

Vale ressaltar que, assim como no campo, esse time deve ter qualidade e competência, além das mais variadas habilidades. Tudo para que dêem liga.

Após definir quem ficará com o que, apresente o plano de ação criado e deixe a equipe preparada para quando a hora chegar.

 

ELA CHEGOU! COMO LIDAR?

crise-no-futebol

É hora de colocar em prática a tática perfeita e seguir a estratégia já pensada anteriormente.

O jogo não pode parar

Essa etapa vai depender do problema e do que foi definido no plano de ação, mas é importante que o jogo continue e que você não fique parado enquanto a crise é resolvida.

Já que uma equipe foi definida para cuidar do problema, trate a crise de forma isolada e prossiga com seu jogo.

Apenas em casos realmente sérios como, por exemplo, longa sequência de derrotas, pós goleada ou eliminação é que parar de publicar normalmente possa ser o mais adequado.

Como fez o Corinthians após perder para o Palmeiras, no caso citado anteriormente.

Evitou confrontar e parou suas publicações nas primeiras 24h.

Essa é e tem sido uma estratégia bastante utilizada pelos clubes que passam por situações similares.

 

Use o tempo a seu favor

crise-no-futebol

Crises precisam receber atenção imediatamente, mas assim como acontece no campo quando se leva um gol e é necessário reagir, não confunda agilidade com pressa.

É melhor demorar um pouco e tomar a decisão mais correta do que agir por impulso afim de resolver logo e acabar só aumentando o problema.

Em contrapartida, não confunda ter calma pra tomar uma decisão com empurrar com a barriga e apenas esperar que a crise suma. Ainda que a cada nova partida você tenha a chance de mandar essa situação pra longe.

Afinal, se tem algo que resolve crises, chama-se vitória.

 

Reconheça o problema

Mostrar que você entende e compartilha das mesmas preocupações que seus torcedores, facilita a resolução do problema.

Muitas vezes, esse posicionamento desarma boa parte dos protestantes, já que muitos deles vêm achando que nem serão ouvidos.

Abrir esse canal pode até, quem sabe, diminuir o número de “torcedores” que invadem os CTs.

Pode parecer impossível, mas com leis e diretorias cada vez mais fechadas para esse tipo de coisa, talvez esse possa se tornar o único canal para esse tipo de “torcedor”.

 

Cada problema em sua rede social

Essa dica é simples, mas pode evitar que o problema se espalhe para outras audiências.

Imaginemos que o Twitter é sua rede social com menos seguidores e que uma crise se instalou por lá.

Como há poucas pessoas nesse canal, sua equipe rapidamente conseguiu resolver a situação sem que ela se prolongasse.

Agora imagine se essa mesma crise vazasse para o Facebook, onde seu clube tem milhões de fãs, será que seria tão fácil de resolver?

 

Aprenda com as situações

Crise resolvida, é momento de aprender com o que aconteceu.

Independentemente de você ter errado ou acertado, a experiência gerada deve te ajudar nas próximas dificuldades que surgirem.

Ainda mais com possíveis crises a cada 3 dias ou a cada partida, somar suas experiências passadas pode fazer total diferença e mudar o jogo.

 

O que aprendemos?

  • Monitore o que seu público anda falando e compartilhando na Internet;
  • Crie um plano de ação;
  • Monte uma equipe com pessoas capacitadas para enfrentarem a crise;
  • Não pare por causa da crise, a não ser que essa seja realmente a melhor estratégia;
  • Use o tempo a seu favor. O jogo dura 90 minutos e não precisa ser definido no 1•;
  • Reconheça o problema internamente e externamente;
  • Cada problema em sua rede social. Resolva o problema onde ele nasceu. Toda a internet não precisa tomar conhecimento dele;
  • Aprender com o que passou. Isso vale para qualquer coisa em nossa vida. Errar faz parte, o que faz a diferença é o que fazemos após errar.

SUA VEZ!

Esse conteúdo foi relevante pra você? Compartilhe com seus amigos ou colegas de trabalho, afinal conhecimento merece ser compartilhado.

Aproveita e deixa sua opinião aqui nos comentários. Vou adorar saber quais sugestões você tem a acrescentar. 😉


Comentar via Facebook

Comentário(s)

Márcio Persivo, certificado em marketing de conteúdo, é o criador do Marketing FC e ajuda Estudantes, Profissionais, Empresas e Clubes a enxergarem novas oportunidades ao aliarem o Marketing Esportivo e as Redes Sociais. Saiba mais.